Mostra exibe o cinema de Hal Hartley
Ned Rifle (2014)

A Caixa Cultural Rio de Janeiro recebe, de 23 de janeiro a 4 de fevereiro, a mostra O Cinema de Hal Hartley, que reúne 14 longas-metragens e uma compilação de curtas de um dos mais cultuados diretores americanos dos anos 90. Sob curadoria do jornalista e crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira e produção da Buendía Filmes, a mostra também promoverá três sessões comentadas, um debate com críticos de cinema e convidados e um curso gratuito de introdução ao roteiro cinematográfico.

Trafegar por gêneros dentro do mesmo filme é uma das principais características que norteiam a filmografia de Hartley, ganhador de prêmios nos festivais Sundance, Cannes e outros. O público terá a chance de perceber esse diferencial em filmes como A Incrível Verdade (1989), Confiança (1990), Surviving Desire (1991), Simples Desejo (1992), Amateur (1994), Flerte (1995), As Confissões de Henry Fool (1997), Beatrice e o Monstro (2001), The Girl From Monday (2005), Fay Grim (2006) e My America (2014), além da compilação dos melhores curtas do cineasta.

O cinema independente norte-americano do fim dos anos 80 e 90 tem Hartley como uma das figuras-chave de um movimento que transcendeu e se espalhou pelo mundo. Nomes como Kevin Smith (O Balconista) e Richard Linklater (Jovens, Loucos e Rebeldes) também fazem parte deste período em que diversos autores trabalharam à margem do cinema de Hollywood para construir uma carreira sólida e autoral. É a chamada geração Sundance (nome do principal festival voltado para os títulos indies no mundo, com produções de baixo orçamento e aposta em roteiros pessoais e íntimos).

Hartley bebeu na fonte dos principais autores dos anos 60 e 70, entre eles Godard, para criar um cinema que dá igual atenção ao texto e à imagem. Também roteirista, produtor e músico, Hartley é um diretor de vanguarda que parece estar sempre à frente de seu tempo. É um dos poucos autores estabelecidos no mercado que continua a dar suporte ao curta-metragem, bitola na qual pratica experiências visuais: de flertes a vídeo-arte a videoclipes, passando pelo cinema clássico narrativo.

Por pensar em novas possibilidades para o cinema, já em 1998, rodou o seu primeiro trabalho em digital com O Livro da Vida, estrelado pela cantora PJ Harvey, que aparece frequentemente em suas trilhas sonoras. No atual momento, com a crise de estúdios de cinema e a mudança de hábito de consumidores frente ao cinema e à TV, ele investe no streaming de seus filmes através do site de sua empresa Possible Films. Além disso, realizou uma campanha de financiamento coletivo para o longa Meanwhile (2011) e promoveu o lançamento de seu último filme de ficção, Ned Rifle (2014), tanto para cinema quanto para video on demand (VoD).

A mostra contará, ainda, com uma série de atividades extras, todas com entrada gratuita. Para um melhor entendimento do pensamento que Hartley construiu através dos filmes, haverá sessões comentadas pelo curador Leonardo Luiz Ferreira, pela crítica de cinema Raphaela Ximenes, do Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, e pelo também crítico de cinema Marcelo Janot.

Os dias 27 de janeiro e 3 de fevereiro (sábados) estão reservados para o curso Introdução Básica ao Roteiro Cinematográfico, com o roteirista Sylvio Gonçalves, autor dos filmes Sem Controle (2007), S.O.S. – Mulheres ao Mar 1 (2014) e (2015), Eu Fico Loko (2017), entre outros. O curso tem duração total de 8h, sendo dividido em duas aulas das 13h às 17h, e dará certificado aos alunos. Serão disponibilizadas 80 vagas e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail buendiafilmes@gmail.com.

Já no dia 2 de fevereiro (sexta-feira), às 19h, acontece o debate O Cinema de Hal Hartley, que terá à mesa a crítica do jornal O Globo, Susana Schild, o cineasta José Joffily (A Maldição do Sanpaku, 1991) e mediação do curador da mostra.

A programação completa da mostra está disponível no site www.caixacultura.gov.br.

 

Mostra O Cinema de Hal Hartley
Data: 
23 de janeiro a 4 de fevereiro
Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1 – Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca) – (21) 3980-3815
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes Caixa pagam meia.
Lotação: 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Bilheteria:  terça-feira a domingo, das 13h às 20h
Acesso para pessoas com deficiência

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>