Livros — 19 maio 2018
Syngué Sabour – Pedra-de-Paciência

A personagem central desta obra, uma mulher afegã, vela o marido, em coma após ser atingido por um tiro. A guerra civil domina a cidade, enquanto a mulher espera por um milagre. Lentamente, a mulher faz jorrarem de dentro de si recordações há muito escondidas. Passa a narrar ao marido fatos que ele sempre ignorara.

Como a syngué sabour da mitologia persa, a pedra negra que recebe dos peregrinos suas dores e lamentos, o homem prostrado ouve sua esposa. Ouve a extraordinária confissão da mulher, que revela de maneira inimaginável num país islâmico tudo o que mantivera para si, temendo encarar o peso da tradição.

A ideia para a obra surgiu a partir do assassinato de uma amiga, a poeta afegã Nadia Anjuman. Nadia foi espancada até a morte pelo próprio marido, com a conivência da mãe, pois eles discordavam de seu modo de vida.

A frase que abre o livro — “Em algum lugar do Afeganistão ou alhures” — já revela a proposta do autor de não particularizar sua obra, apesar de tratar da cultura afegã e da ortodoxia islâmica. Estilista da linguagem, cuja economia maneja com precisão, Rahimi conduz o leitor entre o lirismo e a contundência, entre o que é velado e o que se escancara, através dos conflitos políticos, religiosos e morais de um país em escombros.

O longa-metragem Syngué Sabour (título brasileiro: A Pedra de Paciência) foi dirigido por Atiq Rahimi e tem roteiro co-assinado por Atiq e pelo escritor Jean-Claude Carrière. O filme estreou no Festival de Londres de 2012 e experimentou sucesso internacional, rendendo inclusive um César de atriz revelação para Golshifteh Farahani.

Sobre o autor: Atiq Rahimi é um autor e cineasta nascido em 1962, em Cabul. Frequentou a escola franco-afegã Esteqlal e estudou letras na universidade da capital afegã. Em 1984, durante a guerra, deixou o país rumo ao Paquistão. Obteve asilo político na França, onde realizou doutorado em comunicação audiovisual na Sorbonne. Publicou Terra e Cinzas e As Mil Casas do Sonho e do Terror, escritos em persa e posteriormente vertidos por ele para o francês. Sua primeira obra literária escrita em francês, Syngué Sabour – Pedra-de-Paciência, foi publicada em trinta países e venceu o prêmio Goncourt em 2008. Destas obras, todas publicadas pela Estação Liberdade, Terra e Cinzas e Syngué Sabour foram adaptadas para o cinema em direção do próprio autor. Em 2009, esteve no Brasil como convidado da FLIP. Atualmente, vive e trabalha em Paris.

Syngué Sabour – Pedra-de-Paciência
Autor: Atiq Rahimi
Tradução: Flávia Nascimento
Editora: Estação Liberdade
Páginas: 152
Preço: R$ 36,00

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>