Instituto Cultural da Dinamarca realiza mostra de cinema no Rio
"A Festa de Babette", de Gabriel Axel

Nos primeiros anos em que os filmes de ficção eram de longa-metragem, a Dinamarca foi um dos países mais influentes na Europa. Desde então, e através de seu instituto de cinema, o país seguiu dando forte apoio à produção e, com o passar do tempo, o desenvolveu um modelo inovador que tornou sua indústria sustentável em toda a cadeia produtiva.

A partir do dia 7 de novembro, o público carioca terá a chance de assistir, no CCBB RIO, a mostra CineKlap – Dinamarca em Foco, uma seleção de 17 títulos selecionados pela curadora Tatiana Groff, a convite do Instituto Cultural da Dinamarca.

A mostra faz parte das comemorações de 10 anos de presença do ICD no Brasil e busca ampliar o conhecimento do cinema dinamarquês apresentando diversas gerações de cineastas e temas que vão de questões sociais/políticas da atualidade a filmes de arte, diversidade de gênero, arquitetura e urbanismo.

Na programação, há espaço para o documentário “O Show da Guerra”, de Obaidah Zytoon e Andreas Dalsgaard, que trata do conflito na Síria. Outro escalado é “Afinal de Contas”, que traz a premiada Trine Dyrholm num papel arrebatador e que rendeu um Urso de Prata à atriz no Festival de Berlim de 2016.

Entre os destaques, o longa-metragem “O Conquistador”, estreia do diretor Milad Alami, que aborda o tema da imigração  e questões diplomáticas. O filme saiu vencedor do prêmio New Voices/New Visions do Festival Internacional de Palm Springs, e do Prêmio Silver Hugo do Festival Internacional de Cinema de Chicago. E temas relevantes na atualidade, como arte e design, com “Um Homem em Derrocada”, documentário que fala do artista dinamarquês Per Kirkeby, conhecido mundialmente. O filme foca no período de recuperação do artista após um acidente, e as reações em não reconhecer principalmente as cores.

A Dinamarca á uma referência em arquitetura e urbanismo, e a mostra exibe “Design para a Vida”, de Casper Høyberg, sobre a trajetória de Børge Mogensen, um dos principais designers dinamarqueses e aclamado mundialmente por suas criações, em especial seus móveis. E também o filme “Olafur Eliasson Espaço é Processo”, de Jacob Jørgensen e Henrik Lundøef, que retrata a trajetória e o trabalho de Olafur Eliasson, artista dinamarquês reconhecido no mundo das artes, como alguém inovador e que busca criar instalações que mudem o espaço ao redor e, assim, a mentalidade das pessoas que vivem nas cidades.

No dia 15 de novembro, haverá um painel, onde a curadora Tatiana Groff falará sobre arte, cultura, urbanismo e política, dentro de uma perspectiva internacionalista de equidade e diversidade no audiovisual dinamarquês.

A programação completa da mostra está disponível em culturabancodobrasil.com.br.

 

CineKlap – Dinamarca em Foco
Data:
7 a 19 de novembro
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – Rua Primeiro de Março 66, Centro – (21) 3808-2020 –Sala de Cinema 2 (50 lugares)
Ingressos: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>