TV Brasil estreia a série de animação paraense “Brinquedonautas”

Brincadeiras tradicionais da cultura popular amazônica ganham as telinhas de todo o país na estreia do desenho animado Brinquedonautas, produção inédita que a TV Brasil apresenta a partir desta segunda (18/05), às 8h30.

O seriado paraense mostra aventuras de cinco crianças em histórias que estimulam a inclusão social. A obra vai ao ar de segunda a sexta, sempre em mesmo horário, com dois episódios em sequência, na faixa TV Brasil Animada.

Em 13 edições de sete minutos, a animação independente resgata diversas brincadeiras de rua, praticadas pela garotada na região Norte do país. A proposta é compartilhar as experiências desse universo lúdico da infância local com a juventude brasileira.

As tramas que destacam essa riqueza cultural acompanham um grupo de crianças que viaja a bordo de um fantástico zepelim, que também é uma brinquedoteca flutuante. Por onde passam para conhecer brincadeiras, Malu, Dara, Zeca, Gui e Tuti aprendem divertidas maneiras de se divertir.

A turminha vai desembarcar do zepelim em vários lugares da Amazônia para brincar e conhecer atividades típicas da região. Os personagens percorrem cidades, mas também fazem amizades com jovens que residem próximos aos rios, nas aldeias indígenas e até em comunidades quilombolas.

A animação destaca manifestações folclóricas como Marabaixo, Boi de Máscaras e Carnaval no Mangue. Destaque, ainda, para brincadeiras como Piões de Babaçu e ciranda, além daquelas que têm outros nomes ao redor do país como as petecas de Belém, mais conhecida como bolinha de gude.

O desenho encoraja as relações sociais entre os pequenos. Aborda, também, relação entre tecnologia e passatempos manuais. A criançada experimenta atividades ao ar livre na natureza, brincando de barquinhos, aviões, pipa e até fantasias com folhas. Eles também se entretêm com jogos de tabuleiro.

Além de incentivar a descoberta de brincadeiras curiosas e fomentar a prática de atividades ao ar livre, as histórias buscam mostrar com naturalidade a importância da inclusão social. A série tem personagens com necessidades especiais que encaram essas condições com autonomia em seu cotidiano.

As características que distinguem os protagonistas da trama fortalecem a interação entre eles. Essas diferenças se complementam e enriquecem o convívio das crianças. As limitações físicas ou intelectuais não impedem os jovens de viverem uma infância bastante animada.

Cadeirante, Zeca é um menino muito corajoso, aventureiro e cheio de ginga que contagia a todos com sua alegria e otimismo. Ele adora brincadeiras que envolvem esportes. Malu tem grande sensibilidade artística, fala libras e usa um aparelho auditivo. Ela se aborrece quando bagunçam seus desenhos.

Engraçado e atrapalhado, Gui tem uma prótese colorida em um dos braços. Ele é muito companheiro e sabe rir de si mesmo. Dara é uma menina muito inteligente e independente que adora aprender. Já Tuti é o mais tímido da turma. Inventivo e genial, ele está no espectro autista que não fica explícito na série.

Criada pela produtora paraense Iluminuras Estúdio de Animação, a série infantil tem direção de Andrei Miralha e Petronio Medeiros. A obra independente é um dos conteúdos audiovisuais selecionados pela linha de fomento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual (PRODAV/TVs Públicas).

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>