“República” e “Cenas da Infância” são os principais premiados no Curta Kinoforum
“República”, de Grace Passô

Em cerimônia realizada na noite deste sábado, 28/08, foram anunciados os filmes premiados na 32ª edição do Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum.

“República”, produção paulista dirigida e interpretada pela mineira Grace Passô, foi eleito o vencedor da Mostra Competitiva Brasileira. No filme, um país em meio à quarentena da Covid-19 é retratado como um sonho que acabou. O júri justificou a premiação pela capacidade do curta em “dialogar com aspectos muito importantes de uma cinematografia necessária, e articular o experimento narrativo de maneira muitíssimo sofisticada, colocando em evidência aspectos que nos parecem impactantes do ponto de vista formal e discursivo, com o olhar muito afiado em seu jogo de cena”.

Formado pela produtora cultural e curadora Márcia Vaz, pelo cineasta Hilton Lacerda e por Ana Ventura Miranda, jornalista, produtora cultural e promotora artística portuguesa, o júri da competição outorgou uma menção honrosa para o título mineiro “4 Bilhões de Infinitos”, de Marco Antonio Pereira. A obra mostra crianças fabulando diante de uma tela em branco e impressionou os jurados “pela delicadeza e precisão em sua escritura visual, pela construção da fantasia a partir de suas brechas, pela capacidade de investigar e mergulhar no universo sensível através do cinema, onde a vida parece sonho”.

Já o Prêmio Revelação, oferecido a diretores de filmes realizados em escolas e cursos audiovisuais, foi conquistado por Kimberly Palermo, de “Cenas da Infância”. Trata-se de uma animação produzida na UFF – Universidade Federal Fluminense que focaliza um jovem rato que vive a vida perfeita até que uma noite de insônia muda tudo. A realizadora recebeu, para a produção de um próximo curta-metragem, diárias de locação de equipamentos, serviços de finalização, edição de som, mixagem e dotação de R$ 5 mil. O júri, que também levou em conta o argumento desse futuro título, foi formado pelo cineasta Arthur Freitas e pelos críticos Amanda Aouad e Marcus Mello.

Realizada de forma online, na cerimônia foram divulgados os filmes favoritos segundo o público do evento:

10 favoritos do público – brasileiros

* “Cenas da Infância” (Brasil-RJ) - Kimberly Palermo
* “Céu de Agosto” (Brasil-SP) – Jasmin Tenucci
* “Como Respirar Fora d’Água” (Brasil-SP) – Júlia Fávero e Victoria Negreiros
* “Ela Luta” (Brasil-SP) – Luiza Giuliani
* “Gilson” (Brasil-SP) – Vitoria di Bonesso
* “Hawalari” (Brasil-GO) – Cássio Domingos
* “O Babado de Toinha” (Brasil-RJ) – Sérgio Bloch
* “Pandelivery” (Brasil-SP) - Guimel Salgado e Antonio Silva Matos
* “Seiva Bruta” (Brasil-AM/EUA) – Gustavo Milan
* “Seremos Ouvidas” (Brasil-PR) – Larissa Nepomuceno Moreira

10 favoritos do público – estrangeiros

* “A Felicidade do Motociclista não Cabe em seu Traje” (México) – Gabriel Herrera
* “Dentro” (França) – Yann Chapotel
* “Dustin” (França) – Naïla Guiguet
* “Escondido” (França/Canadá/Hungria) – Daniel Gray
* “Grab Them” (Suécia) – Morgane Dziurla-Petit
* “Ônibus Noturno” (Tawian) – Joe Hsieh
* “Os Convidados” (Chile) – Valentina Arango
* “Passageiro” (Rússia) - Marat Narimanov
* “Trânsito” (Irlanda) – Brendan Canty
* “Um Lugar de Veraneio” (Grécia, França, Chipre) – Alexandra Matheou

Na ocasião, foram anunciados quatro prêmios-aquisição, fruto de parcerias do evento com emissoras de TV e plataformas digitais de streaming.

O Prêmio Canal Brasil de Curtas teve como vencedor “Pandelivery”, de Guimel Salgado e Antonio Silva Matos, documentário sobre entregadores de aplicativo durante a pandemia.

O Prêmio SescTV foi conquistado pela produção de Ruanda “Chega pra Cá”, de Inès Girihirwe, e pelo brasileiro “Gilson”, de Vitoria di Bonesso. Este último também foi contemplado pelo Prêmio Cardume, ao lado de “5 Fitas”, de Heraldo de Deus e Vilma Carla Martins, e “Você Já Tentou Olhar nos meus Olhos?”, de Tiago Felipe.

Já “Acesso”, de Petrus Cariry, e “Foi um Tempo de Poesia”, de Julia Leite, foram os escolhidos para o Prêmio Porta Curtas / Tamanduá.

A lista de troféus e destaques inclui outras três iniciativas:

O Prêmio ABD (Associação Brasileira de Documentaristas e Curtas-Metragistas) teve como vencedores “A Felicidade do Motociclista não Cabe em seu Traje” (México), de Gabriel Herrera, e “Abrir Monte”(Colômbia), de Maria Rojas Arias. Recebeu menção honrosa “Correspondência” (Chile/Espanha), de Carla Simón e Dominga Sotomayor.

Já o Troféu Borboleta de Ouro de Destaque LGBTQIA+ foi para “Você Já Tentou Olhar nos Meus Olhos?”(Brasil), de Tiago Felipe, “Chega Pra Lá” (Ruanda), de Inès Girihirwe, e “Hawalari” (Brasil), de Cássio Domingos.

Por sua vez, o Troféu Kaiser de Destaque ABCA para Melhor Animação foi conquistado por “Ônibus Noturno”, produção de Tawian dirigida por Joe Hsieh, tendo menção honrosa para a coprodução Canadá/França “Cicatrizes”, de Alex Anna.

E a programação do 32º Curta Kinoforum continua. Até à meia-noite deste domingo, 29/08, todos os filmes da programação continuam disponíveis pelo endereço kinoforum.org.

Na nova plataforma Itaú Cultural Play [www.itauculturalplay.com.br/] é exibida  por quatro meses a primeira temporada de curtas vencedores das edições do Prêmio Revelação. Já a Spcine Play [www.spcineplay.com.br/] mantém em cartaz, até 20/11, 13 títulos da programação deste ano do festival.

No canal da Kinoforum no YouTube [www.youtube.com/c/curtakinoforum] ficam publicados os encontros promovidos pelo evento em 2021. As conversas tiveram foco na cultura indígena, a realização nas periferias, a influência da obra de Chris Marker e uma homenagem à montadora Vânia Debs, entre outros temas.

Já no blog Crítica Curta [http://kinoforum.org.br/criticacurta/] estão resenhas de filmes e programas do 32º Curta Kinoforum, resultado de oficina de crítica cinematográfica coordenada pelo jornalista e crítico Thiago Stivaletti.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>