A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram, nesta terça-feira, 19 de dezembro, os projetos vencedores do edital de coprodução Brasil-Argentina 2017, promovido em parceria com o INCAA – Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais, da Argentina. O concurso binacional disponibiliza o equivalente a 1 milhão de dólares para a produção de quatro longas-metragens.

A comissão de seleção da Chamada Pública PRODECINE 07/2017 – Coprodução Argentina-Brasil, formada pela assessora internacional da ANCINE, Ana Julia Cabral, pela produtora Maria Carlota Bruno, pelo cineasta Joel Zito Araújo, pelo cineasta argentino Fernando Javier Musa, pela produtora argentina Natacha Rebora, e pelo assessor internacional do INCAA, Bernardo Bergeret, selecionou quatro longas-metragens entre os 25 projetos habilitados, dois com participação majoritária de cada país.

Entre os projetos com participação majoritária de empresas brasileiras, os vencedores foram ”Caseron”, de Cintia Domit Bittar, apresentado pela empresa argentina Haddock Filmes, tendo a brasileira Novelo Filmes como coprodutora majoritária; e”Breves Miragens do Sol”, de Eryk Rocha, apresentado pela argentina Varsovia Films, tendo a brasileira Aruac Produções como parceira majoritária.

Já entre os projetos majoritariamente argentinos, foram contemplados ”O Rei do Malambo”, de Juan Pablo Felix, apresentado pela produtora brasileira 3 Moinhos, tendo a argentina BKN Films como parceira; e ”Traslasierra”, de Franco Verdoia, apresentado pelo produtor brasileiro Augustinho Pasko, que tem a Contentto People como produtora majoritária argentina.

Clique aqui para acessar a ata da comissão binacional de seleção com o resultado final do edital.

Desde 2011, a ANCINE realiza anualmente editais de coprodução com a Argentina, em parceria com o INCAA. Entre os ganhadores de edições anteriores estão os filmes “El Ardor”, de Pablo Fendrik, que fez parte da programação oficial do Festival de Cannes 2014; “Mate-me por Favor”, de Anita Rocha da Silveira, selecionado para o Festival de Veneza e premiado com o troféu Redentor de melhor direção de ficção no Festival do Rio em 2015; e “Zama”, de Lucrecia Martel, exibido na edição deste ano do Festival de Cinema de Veneza e representante argentino para os prêmios Oscar e Goya.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>