Diretor do “O Matador”, primeiro filme original Netflix brasileiro, Marcelo Galvão acaba de fechar uma parceria com Michael Ewing, produtor americano que se encantou com os novos projetos do cineasta brasileiro. O acordo selado pela dupla engloba a versão americana de “Colegas”, grande vencedor do Festival de Gramado 2012, e “30 Days”, drama baseado em uma história real, do início do século passado, situada no Atol das Rocas, um dos arquipélagos mais afastados do continente brasileiro.

Galvão define o drama “30 Days” como uma história de amor de um pai e um filho durante uma grande tragédia. O roteiro do cineasta ficou entre os finalistas no Los Angeles International Awards, concorrendo com mais de 2.500 projetos de todo o mundo. O drama despertou o interesse de Ewing que, apesar de ser famoso pelas comédias, trabalhou muito tempo com dramas para teatro, em Nova York. O título “30 Days” será rodado em inglês e terá um grande ator de Hollywood no papel principal.

Ainda em 2018, Galvão dirigiu a dramatização de um documentário original Netflix (sem título ainda) que será lançado na plataforma em 2019 e se prepara para rodar “Colegas 2”, no Brasil, junto com a Globo Filmes, Yourmama e Gatacine, sua produtora.

Entre os filmes produzidos por Ewing, estão blockbusters de comédia de Hollywood, como os clássicos “Corra que a Polícia Vem Aí 2 ½” (1991), “Corra que a Polícia Vem Aí 33 1/3: O Insulto Final” (1994), “O Professor Aloprado 2: A Família Klump” (2000), “Como se Fosse a Primeira Vez” (2004) e “Agente 86” (2008), versão com Steve Carrel e Anne Hattaway. Ao todo, são nove as produções do veterano e, somadas, as obras lucraram mais de 1,2 bilhão de dólares.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>