A Spcine, empresa da Prefeitura de São Paulo voltada para o desenvolvimento dos setores de cinema, TV, games e novas mídias, vai participar do Marché du Film. O evento, braço comercial do Festival de Cannes, um dos mais tradicionais e prestigiados festivais de cinema do mundo, é um dos pontos altos do calendário anual da indústria audiovisual e acontece entre 17 e 25 de maio, na cidade da Riviera Francesa. Criado em 1959, o evento promove o encontro entre participantes de mais de uma centena de países, tendo na pauta rodadas de negócios, encontros comerciais, exibições e sessões de pitching.

Considerado o evento mais esperado do ano no mercado cinematográfico internacional, o Marché du Film é o momento em que todos aguardam os grandes lançamentos e dados que ditarão as tendências dos negócios audiovisuais. Por sua importância, a Spcine estará estrategicamente posicionada por lá com um estande institucional, cujo objetivo é mostrar ao mundo que São Paulo é um importante polo cinematográfico, com suas locações e população diversas, e capacidade para receber produções internacionais de alto nível, além de profissionais e empresas qualificadas e uma excelente infraestrutura para atender filmagens. O estande também será um espaço disponível para que empresas e produtores paulistanos realizem reuniões de negócios durante o evento.

Outro destaque da presença da Spcine no Marché du Film será o lançamento internacional do relatório “Auditoria de Capacidade e Infraestrutura de Produção da Grande São Paulo”, encomendado pelo Observatório Spcine à consultoria internacional Olsberg•SPI, que buscou fazer um intenso mapeamento do setor audiovisual na capital paulista considerando sua capacidade em receber grandes produções sob o aspecto de infraestrutura e mão de obra qualificada.

Dentre os aspectos destacados pelo estudo estão o programa de Cash Rebate, pioneiro no Brasil e no mundo por seus mecanismos de inclusão e sustentabilidade; a grande presença de empresas do setor audiovisual na cidade, visto que 37% das produtoras de todo Brasil estão em São Paulo, e grande parte delas de alto padrão internacional; e a abundância do setor de serviços da cidade e de profissionais de áreas como roteiro, arte e fotografia com vasta expertise para trabalhar em grandes produções. Outro ponto destacado pelo estudo é a promoção das políticas afirmativas da Spcine em todas as suas atividades, inclusive no Cash Rebate, que vem aumentando a diversidade na indústria audiovisual paulistana.

Soma-se a isso o serviço notório da São Paulo Film Commission, que atualmente destaca-se em nível nacional, fornecendo consultorias para diversas cidades na criação de instituições similares e programas de incentivo à atração de filmagens. Esse conhecimento tem contribuído para que a Spcine desenvolva um trabalho de alcance internacional, trazendo como primeiro resultado a liderança na institucionalização da Latin American & Caribbean Film Commission Network (LAFCN), que terá a sua primeira sede na cidade de São Paulo.

Hoje, o setor do audiovisual paulistano movimenta diretamente R$ 5 bilhões por ano e outros R$ 6 bilhões em outros setores, impacta anualmente a vida de 1,5 milhão de paulistanos, além de gerar 210 mil empregos diretos e 290 mil indiretos. A Spcine tem sido inovadora e pioneira no que tange às políticas audiovisuais no Brasil e sua presença em Cannes reflete a vontade da empresa em ampliar seu alcance, projetando locações, conteúdos e talentos brasileiros, em um momento em que se vê, entre outras demandas, aumentar o interesse dos streamings por produções locais.

Esse ano, grande parte da programação do Marché du Film volta a ocorrer de forma presencial. A última edição, ano passado, aconteceu toda de maneira digital e reuniu mais de dez mil participantes.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>