Estreia TV Revista de Cinema — 11 março 2020
Disforia

O filme “Disforia” é primeiro longa do diretor Lucas Cassales, diretor premiado no Festival de Gramado de 2015 com seu curta-metragem “O Corpo”, vencedor nas categorias de melhor fotografia, roteiro, direção e melhor curta.

Após sofrer uma experiência traumática, Dário, interpretado por Rafael Sieg (dos filmes “As Ineses”, “Alaska” e o “Ainda  Orangotangos”), um psicólogo infantil, volta a atender crianças e sua primeira paciente é Sofia (Isabella Lima), uma menina que provoca sensações perturbadoras nas pessoas ao seu redor.

Ao longo do tratamento, Dário acaba despertando lembranças que estavam guardadas no passado, trazendo à tona traumas e sensações de agonia e aflição, além de questões como a paternidade, o sofrimento e a dor. Atormentado, ele precisa encarar o passado e o mistério envolvendo a família de Sofia.

Diferente dos filmes do gênero tradicionais, em “Disforia” há um suspense que quase nunca é concluído, criando uma atmosfera de mal-estar permanente, que só ganha respiro ao final.

A palavra Disforia significa: um distúrbio caracterizado pela dificuldade em se recuperar depois de vivenciar ou testemunhar um acontecimento assustador. A condição pode durar meses ou anos, com gatilhos que podem trazer de volta memórias do trauma acompanhadas por intensas reações emocionais e físicas.

Trata-se de um thriller de horror psicológico, gênero que está cada vez mais em evidência no país. O filme, que aborda alguns temas como estresse pós-traumático, transtornos psicológicos, depressão pós-parto, solidão e insanidade, transgride os limites entre o real e o imaginário.

Com produção da Sofá Verde Filmes, coprodução da Epifania Filmes e distribuição da Lança Filmes, ”Disforia” estreia dia 12 de março nos cinemas de todo o Brasil.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>