Estúdios DreamWorks completa 25 anos e ganha retrospectiva
As Aventuras de Peabody e Sherman

Um dos mais importantes estúdios cinematográficos do mundo ganha uma retrospectiva em comemoração aos seus 25 anos e à revolução provocada na história da animação pelas suas técnicas e personagens inesquecíveis. Durante um mês, Fábrica de Sonhos – Mostra de Animação exibirá, no CCBB Rio de Janeiro, 35 longas-metragens produzidos pelo fascinante mundo da DreamWorks Animation – uma seleção de filmes que vai de FormiguinhaZ (1998) a As Aventuras do Capitão Cueca, o Filme (2017) e que faz uma dobradinha imperdível com DreamWorks Animation: A Exposição – Uma Jornada do Esboço à Tela, também em cartaz no CCBB até 15 de abril. Depois do Rio de Janeiro, a mostra será apresentada no CCBB Belo Horizonte, de 10 a 29 de julho.

A DreamWorks produziu inúmeros sucessos e filmes que se tornaram clássicos. Em 2001, eles fizeram uma grande reviravolta no mundo da animação. Uma criatura verde, asquerosa, sem modos, se tornou um dos seres mais amados do planeta. Shrek encantou a todos com uma história sarcástica envolvendo o universo dos contos de fadas. A animação, dirigida por Andrew Adamson e Vicky Jenson, foi apresentada em competição no Festival de Cannes e conquistou o primeiro Oscar de Animação da história, desbancando a Disney, que concorria com Monstros S.A.

O sucesso mundial de Shrek garantiu a permanência da divisão de animação dos estúdios DreamWorks. Apesar da qualidade excepcional dos filmes e de dubladores famosos como Woody Allen, Michelle Pfeiffer, Mel Gibson e Kenneth Branagh, as bilheterias fracas quase fizeram o estúdio desistir das animações.

A DreamWorks Animation ainda produziu O Príncipe do Egito, primeira animação em 2D do estúdio, que venceu o Oscar de Melhor Canção; A Fuga das Galinhas, animação em stop-motion de maior bilheteria até hoje; Os Sem Floresta, adaptação dos quadrinhos criados por Michael Fry e T. Lewis para a United Media; e As Aventuras do Capitão Cueca, inspirado na série de livros infantis escrita por Dav Pilkey, entre muitos outros títulos que conquistaram crianças e adultos.

A mostra promoverá dois debates com os temas “Uma revolução animada”, com o curador Breno Lira Gomes, a presidente de Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro Ana Rodrigues e o diretor de animação Marão, no dia 28 de março, às 19h; e “Dando voz a personagens animados”, com a atriz dubladora Miriam Ficher e os atores dubladores Lúcio Mauro Filho e Mario Jorge, com mediação do crítico de cinema Rodrigo Fonseca, no dia 11 de abril, às 19h; além da masterclass “A fábrica de sonhos”, ministrada por Alexandre Juruena, organizador do Festival AnimArte! – Festival Internacional de Animação Estudantil do Brasil, entre os dias 3 e 5 de abril.

Serão realizadas três sessões especiais com recursos de acessibilidade: Madagascar (legenda descritiva, 1/04, 19h), Shrek (audiodescrição, 11/04, 13h) e Como Treinar o seu Dragão (interpretação em LIBRAS, 12/04, 19h). A mostra participa, ainda, da Semana de Conscientização do Autismo com sessões especiais, às 10h, nos dias 1º (Como Treinar o seu Dragão) e 3 de abril (Trolls), numa parceria com o Educativo do CCBB e o projeto Sessão Azul, realizado pela instituição.

As pessoas que juntarem cinco ingressos de diferentes sessões ganham um catálogo produzido especialmente para a mostra com fotos, fichas técnicas, filmografia e textos inéditos.

A programação completa da mostra está disponível em www.bb.com.br/cultura.

 

Fábrica de Sonhos – Mostra de Animação
Data: 20 de março a 15 de abril
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – Rua Primeiro de Março 66, Centro – (21) 3808-2020 – Salas de Cinema 1 (98 lugares)  e 2 (50) lugares
Ingressos: entrada franca (as senhas serão distribuídas 1h antes do início da sessão)

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>