O Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades, que começa na próxima segunda-feira (4 de novembro), está recebendo inscrições para as oficinas temáticas. Estudantes e profissionais de cinema e áreas afins, como comunicação e artes, além de amantes da sétima arte, poderão participar dos treinamentos com profissionais. As inscrições já podem ser feitas no site primeiroplano.art.br e são gratuitas. Como há limitação do número de vagas para cada oficina, a organização poderá selecionar os participantes, usando como critério o ramo de atividade e a afinidade com o tema escolhido.

As oficinas acontecem a partir do dia 5, em locais distintos da cidade: Funalfa, Teatro Municipal Carlos Magno, UFJF e  Escola de Artes Pró-Música (antiga Casa de Cultura). Estas atividades do Primeiro Plano 2019 ocorrem paralelamente às mostras competitivas Regional e Mercocidades.

Os filmes serão exibidos no Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno, Centro de Juiz de Fora, a partir do dia 4.

Confira abaixo as informações sobre as oficinas:

Oficina de Cinema e Educação, com Marília Franco
Audiovisual e Educação: pondo os pingos nos iiii
De 5 a 8 de novembro, das 9h ao meio-dia, na Funalfa (Anfiteatro João Carriço). São 20 vagas.

O programa consiste em um mergulho sobre o audiovisual e sua relação com a educação no país. Serão abordadas diversas mídias e formatos, como aquelas produções feitas em casa e na sala de aula. Também terá um módulo intitulado “inteligência do audiovisual: na menta e na cultura”.

Oficina de Efeitos visuais para cinema, com Jansen Raveira
De 6 a 8 de novembro, das 9h às 13h, na Faculdade de Comunicação da UFJF. São 20 vagas.

Nesta oficina, Janasen Raveira pretende desmistificar a ideia que efeitos visuais são limitados às grandes produções hollywoodianas. Vai mostrar que as técnicas também podem ser empregadas por cineastas amadores ou com orçamentos apertados. Isso utilizando computadores e até smartphones. A proposta desta oficina é mostrar como os efeitos visuais podem resolver situações e viabilizar cenas que seriam impossíveis sem grandes orçamentos e prazos.

O dito e o não dito, oficina de diálogo no audiovisual, com Fidelys Fraga
De 5 a 8 de novembro, das 9h ao meio-dia, no Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno. São 20 vagas

Nesta oficina o diálogo será apresentado como uma ferramenta potente no jogo dramatúrgico e na construção de personagens. Fidelys vai mostrar, através de exercícios práticos, o mecanismo intrínseco entre cena e diálogo e o desenvolvimento do conflito através da ação verbal. Ideal para roteiristas que pretendem aprofundar a capacidade de escolha entre o que deve ser dito pelo personagem e o que ele deve esconder. 

Oficina de direção de atores para cinema, com Ricardo Martins e Raíssa Tâmisa
De 6 a 8 de novembro, das 9h às 13h, na Escola de Artes Pró-Música. São 20 vagas.

A oficina é direcionada para diretores preparadores de elenco, atores e não-atores que buscam entender ou elaborar o processo de atuação através da linguagem cinematográfica. Na oficina, Ricardo e Raíssa vão abordar temas como a lacuna que existe no processo de criação entre atores e diretores e as formas para reduzir esta distância. Também faz parte do programa a compreensão do papel do ator em cena e a necessidade de os diretores se interessarem por dominar o jogo teatral com objetivo de conduzir os personagens com segurança e liberdade. Além de conceitos teóricos, serão promovidas atividades práticas, com foco na conscientização corporal, exercícios vocais, leitura, entendimento e apropriação do texto.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>