Série da Plural Filmes é exibida em mostra no Rio de Janeiro

A série de 26 documentários Visceral Brasil – As Veias Abertas da Música mergulha nas raízes da música brasileira, sua diversidade, seus mestres e grupos que resistem produzindo sonoridades que estão na base da MPB. A primeira temporada estreou em 2014 e registrou o universo musical de treze personagens: Bule Bule, da Bahia, Zabé da Loca, da Paraíba (falecida em 2017), Mestre Humberto, do Maranhão (falecido em 2015), Dona Onete, do Pará, Mestre Vieira, do Pará (falecido em 2018), Mestre Laurentino, do Pará, Côco Raízes de Arcoverde, de Pernambuco, Dona Maria do Batuque, de Minas Gerais, Pedro Ortaça, do Rio Grande do Sul, Giba Giba, do Rio Grande do Sul (falecido em 2014), Arlindo dos 8 baixos, de Pernambuco (falecido em 2013, 15 dias após a filmagem), o grupo Zambiapunga, da Bahia, e os índios Paiter Suruí, com a participação de Marlui Miranda, de Rondônia. O falecimento pós-filmagem de muitos dos mestres apresentam a dimensão e a importância da série, que possibilitou o registro de depoimentos, do momento criativo e do compartilhamento do universo em que cada personagem se inseria, impactando diretamente na criação sonora.

A segunda temporada, ainda inédita, e sem data para estreia na TV Pública, apresenta Lia de Itamaracá, de Pernambuco, Zé Mulato e Cassiano, do DF, grupo Maçambique de Osório, do Rio Grande do Sul, Galo Preto, de Pernambuco, Jongo da Serrinha, do Rio de Janeiro, Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, do Ceará, Biliu de Campina Grande, da Paraíba, Mestre Damasceno, do Pará, a viola de cocho de Mestre Alcides e o Tronco de Aroeira, do Mato Grosso, Dona Dalva Damiana, da Bahia, João do Pife, de Pernambuco, e o carimbó de São Benedito, os Quentes da Madrugada, do Pará.

A linguagem da série tem um formato de independência entre os episódios, ditado pelo perfil de cada personagem, revelando, além da musicalidade, o ambiente de formação de cada grupo/mestre, seu histórico de vida, suas relações com o lugar e as pessoas. A série é uma produção da Plural Filmes com a curadoria da Joner Produções. A viabilização da segunda temporada foi possível graças ao edital de TVs Públicas da Ancine – FSA – BRDE.

A partir de 11 de outubro, até o dia 21, o CCBB RJ apresenta os episódios da 1ª temporada da série, além dos 13 documentários da 2ª temporada, ainda inédita.

De quinta a domingo, de 11 a 14 de outubro, serão exibidas duas sessões diárias, às 17h e às 18h30, e às 18h50 (aos sábados), da 1ª temporada da série. A 2ª temporada será exibida de 18 a 21 de outubro, de quinta a domingo, também em duas sessões diárias, às 17h e 18h30, e às 18h50 (aos sábados).

O Centro Cultural do Banco do Brasil Rio de Janeiro fica na Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro/RJ. O valor único do ingresso é de R$ 5,00.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>